Sinopse: A vida de Rose Hathaway nunca mais será a mesma... O recente ataque à Academia de São Vladimir devastou por completo o mundo dos Moroi. Muitos morreram e os poucos que foram levados com vida pelos Strigoi esperam um destino ainda pior... Porém, apenas uma vítima importa: Dimitri Belikov. Rose vai ter de escolher entre cumprir a sua promessa e proteger Lissa - a sua melhor amiga e a última das princesas Dragomir - ou abandonar a Academia e dar caça ao homem que ama. 
Deverá Rose ir até ao fim do mundo para encontrar Dimitri e cumprir a promessa que lhe suplicou que fizesse? Terá ela força para destruir Dimitri ou sacrificar-se pela oportunidade de um amor eterno?

OpiniãoTive demasiado tempo afastada da vida de Rose mas, a verdade é que com o final de O Beijo das Sombras e o afastamento iminente da Academia de São Vladimir a minha motivação para continuar a leitura diminuiu um pouco. Por algum motivo - talvez a minha personalidade adolescente a vir ao de cima - para além da protagonista, e do próprio universo, o ambiente escolar, as intrigas infantis e as descobertas relacionadas com a idade, fazem parte da minha lista de coisas preferidas, talvez por me recordarem - com alguma distância, - da história do meu feiticeiro favorito. No entanto, face a um desafio para o mês de Outubro, a sorte colocou A Promessa de Sangue novamente na minha lista.
E como valeu a pena.
Em A Promessa de Sangue o ambiente é obrigatoriamente diferente. Depois dos acontecimento do terceiro volume damos por nós no meio de uma turbulência de emoções que vão desde perda, à surpresa, culminando por uma sede de vingança. Subitamente somos arrastados para locais completamente diferentes e estranhos mas, ao mesmo tempo, familiares - o que nem sempre é positivo.
Neste quarto volume, ao mesmo tempo que seguimos a jornada de Rose, vemos pelos seus olhos, a vida de Lissa e é aqui que a familiaridade dos primeiros volumes vem ao de cima. Os acontecimentos que Rose vê, as mudanças na Moroi Dragomir, o próprio núcleo de amigos com quem, de repente, se vê rodeada, traz-nos recordações e, de repente somos capazes de prever exactamente o que vai acontecer nesta metade da história. Richelle Mead não nos deu grandes surpresas no que toca à última descendente de uma das doze casas reais.
Mas, por outro lado, os passeios de Rose, deu pouco espaço para adivinhações. Cada pedaço de leitura foi movido por um sentimento de perda e, a falta de Dimitri, sentiu-se em cada uma das páginas; assim como a tristeza. A acção e as descobertas decorrem de forma igualmente familiar e, apesar do espaço de meses entre a leitura do terceiro volume, não tive qualquer dificuldade em acompanhar a história e, mesmo as novas personagens como Sydney e Abe encaixaram-se na perfeição no tom da história de Lissa e de Rose; embora uma mais surpreendente do que outra. No entanto, de todos, não é o meu favorito, pelo contrário. A falta de algumas personagens e mesmo a previsibilidade de, pelo menos, metade da história removeram algum do mistério e da aura de surpresa que sempre rodeou o universo criado por Richelle Mead.
Outros títulos da colecção
*Academia de Vampiros
*Beijo Gelado
*O Beijo das Sombras
*Promessa de Sangue 
*Spirit Bound
*Last Sacrifice

*Bloodlines
*The Golden Lily
*The Indigo Spell
*The Fiery Heart
*Silver Shadows
*The Ruby Circle

Outros livros da autora
*Soundless


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO