OpiniãoO que é uma adaptação cinematográfica? Normalmente, e quando bem feita, é a realização de um filme, previamente publicado sobre a forma escrita. Logo, por norma, uma vez que infelizmente são raros os casos, o coração da história tem de passar para o grande ecrã e, se muito bem feito, possibilita uma extensão do mundo criado pelo autor. Um Momento Inesquecível mantém, efectivamente o coração da história que me levou a apaixonar por Jamie e Landon Carter. Não há diferenças no cerne do livro, no entanto, há diferenças na forma como chegamos ao desfecho final.

(Continua) 

Num dia normal, estaria para aqui a balbuciar como as diferenças arruinaram a história mas, neste caso e, tendo em atenção ao livro e à forma como o próprio foi contado, quase sobre a perspectiva de uma memória, a extensão ou, se quiserem, as liberdades que o filme toma não são pecaminosas, pelo contrário, são muito bem-vindas. Caso contrário teríamos um filme de fraca qualidade, sem nenhum tipo de emoção e, embora sejam vários os clichês - vamos dizer assim, - ao longo das quase duas horas, os momentos de ternura e de surpresa têm um maior impacto.
Para mim, Um Momento Inesquecível, tanto a adaptação cinematográfica como o livro homónimo centram-se apenas num único personagem: Landon Carter; interpretado maravilhosamente por Shane West que deu ao rapaz da minha imaginação uma qualidade outra profundidade, visto que no livro sei rocei apenas a superfície e queria mais, mais pormenores, sendo isso que o filme proporciona, uma espécie de início, meio e fim, que o livro não satisfaz na sua totalidade. Uma extensão do mundo ou neste caso, da história criada por Nicholas Sparks.

Love is always patient and kind. It is never jealous. Love is never boastful or conceited. It is never rude or selfish. It does not take offense and is not resentful.


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO