Sinopse: Quando Wendy fica a conhecer a terrível verdade sobre si própria - foi trocada à nascença - sente que o mundo à sua volta começa a desabar. A estranha adolescente, de cabelos negros, tenta fugir das evidências, tenta negar o facto de ser uma princesa Troll, dotada de poderes que não domina nem compreende. 
Decidida a fugir, consegue escapar à vigilância de Finn, o seu belo, sombrio e inacessível guarda-costas. Mas o que a espera é talvez um destino mais terrível. Raptada pelos históricos inimigos dos Trolls, ela cairá nas mãos dos Vittra. E aos poucos descobre uma inesperada atracção por um príncipe do povo rival...
Dividida entre a lealdada e o amor, entre o dever e a paixão, Wendy sabe que terá de crescer para evitar uma guerra. Terá de aprender a dominar os seus poderes mágicos - e aceitar o seu destino

Book Trailer

OpiniãoDividida é o segundo volume da saga Trylle de Amanda Hocking e, como todos os segundos volumes de uma série jovem-adulto, pensava que iria haver uma espécie de afastamento em relação à linha temporal mas, para minha agradável surpresa, não aconteceu, pelo contrário. Em Dividida começamos quase no exacto ponto que Trocada nos deixou e, embora os capítulos que se seguem sejam um tanto ou quanto "pobres" no que toca à construção do universo, é uma leitura viciante.
Mais uma vez, penso que a ideia por detrás dos trolls e das diferentes tribos e do próprio problema político criado pela autora é interessante e apelativo não só às audiências mais jovens, mas mesmo aos adultos apaixonados por fantasia. No entanto, acho que a autora peca pela simplicidade. As descrições são boas, e é com facilidade que consigo imaginar o mundo por ela criado, mas há pequenos pormenores que faltam: a ausência de guardas, a facilidade de fugas, a ausência de alarmes, a própria ideia de um mundo construído no cimo de uma falésia num condomínio gigante, um castelo no meio do nada, entre outros pequenos pormenores que, de algum modo, não transformam Dividida num livro excelente.
Mas, as intrigas continuam mais intensamente do que nunca e esse é, sem dúvida, o ponto forte da autora. Se a história não envolvesse ninguém de fora do complexo, seria perfeito. As relações que existem ou que existiram no passado têm uma forte componente emocional na protagonista, são descritas de forma sensitiva e quase que consigo experimentar o desespero e a angustia de Wendy e, embora a autora aposte demasiado no amor instantâneo baseado em ligações quase psiquícas, Trocada e Dividida, foram os primeiros volumes onde o chamado amor à primeira vista fez-me realmente sentido pelos poderes que existem e pela própria magia que envolve cada um dos personagens.
O que me agradou bastante foi as trocas e baldrocas que a autora fez com os possíveis triângulos amorosos. Desde o regresso de Wendy ao seu mundo, que fomos apresentados a uma enorme quantidade de potenciais candidatos a preencher o vértice que faltava no triângulo amoroso, o que sabemos que é comum nos livros jovens adultos mas, pela primeira vez em algum tempo, fiquei realmente satisfeita com o que saiu dele. Os dois personagens são extremamente diferentes e dão à protagonista ideias opostas do que o amor deve significar: dever ou paixão? a inércia ou a luta?
Há, pela primeira vez, o desenvolvimento dos poderes, um maior conhecimento do passado dos trylle e dos vittra e o aparecimento de uma nova língua, do que os poderes podem fazer, da própria ideia da personagem de Elora, é algo que me cativa, que me encantou e que me obrigou a ler o livro o mais depressa que a vida me deixou, considerando o tempo que tinha disponível.
Amanda Hocking deu-nos um conjunto de personagens com personalidades muito próprias e, embora tenha as minhas preferidas (Loki, cof, cof), é quase impossível não nos importarmos com o destino de todas e, para mim, essa é o melhor presente que um livro me pode dar, a sensação de que as personagens são reais e de que este mundo fantástico existe, algures por aí. Mais uma vez, para os apaixonados por fantasia, Dividida é uma fantasia leve, cheia de drama político e de romance para os mais românticos, extremamente rápido de se ler e, mais do que tudo, viciante.
Outros títulos da colecção: 
*Trocada 
*Dividida
*Rainha


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO