Blogs Portugal

Siga por Email

OpiniãoThe Revenant ou O Renascido, é baseado no livro homónimo de Michael Punke que, por sua vez, baseou-se na história real de Hugh Glass, um explorador e comerciante de peles que é atacado por um urso e deixado à sua sorte durante uma expedição por território inexplorado, corria o ano de 1823.
Não podemos negar que o filme de Alejandro Iñárritu tem andado nas bocas do mundo pelas melhores razões, ganhando prémios atrás de prémios. A verdade é que é um filme com um visual impressionante: é limpo, é claro, é perfeito. Há um sentimento de comunhão com a natureza e foram vários os momentos em que dei por mim a sentir-me parte daquele mundo e, pelo esforço e pela qualidade, merece cada um dos prémios que recebeu. Leonardo Dicaprio enquanto Hugh Glass é para lá de brilhante. A sua interpretação é exímia e tenho quase a certeza que é desta que irá receber a famosa estatueta dourada. Leonardo Dicaprio fez-me sentir o seu desespero, a sua angustia e a sua dor. Claro que Tom Hardy não fica atrás, nem por sombras!
Mas agora, a questão que realmente importa: gostei do filme?
Não. Mas, mesmo não apreciando a história em si, consegui apreciar e admirar a qualidade cinematográfica do mesmo e até mesmo alguns dos efeitos, nomeadamente o ataque do urso que foi, à falta de melhor palavra, traumático. Não gostei porque senti que, para lá das paisagens deslumbrantes e da interpretação de Leonardo Dicaprio e de Tom Hardy, a história é demasiado básica. Não mostraram muito do passado de Hugh, de onde veio, da sua relação ou até mesmo da história do seu filho e, mesmo assim, percebo o porquê.
É uma história de sobrevivência e de vingança. Não é preciso um diálogo de duas páginas, uma vez que são emoções que, por serem retratadas tantas vezes e por fazerem parte da condição humana, entendemos. Não eram precisas frases para compreender as emoções de Hugh. O facto de seremos humanos bastava.
Simplesmente, não é o meu tipo de filme.


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO