| Cinema | O Jogo da Imitação

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015



Opinião: Alan Turing não é, como tantos outros, um herói de guerra reconhecido e a sua história permaneceu oculta durante cinquenta anos. O foco do filme não é a guerra, pelo que as cenas de atentados são poucas e minimamente realistas. O foco do filme é sim a Enigma, uma máquina encriptada alemã que, caso descodificada, poderia dar, entre outros, as posições dos submarinos e navios de guerra alemães que, durante o período de 1939 a 1945 destruíram e provocaram a morte a dezenas de milhares de pessoas, incluindo de modo indireto, com a destruição de barcos de carga com alimentos. 

Olhos de Vidro de Carina Rosa

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Sinopse: Amanda vive num teatro desde os seus 15 anos de idade e é uma das actrizes mais promissoras da companhia. Ansiosa por esquecer os tempos em que vivia, abandonada, num orfanato, prende-se às personagens que interpreta em cima do palco e é levada à loucura, num apregoar de paz e de liberdade de espírito de uma alma atormentada. 
Um conto sobre a linha ténue entre a loucura e a sanidade, onde assistimos às várias facetas do ser-humano e os motivos que levam alguém a perder-se de si mesmo. 

OpiniãoNunca tinha lido nada da autora Carina Rosa, no entanto, vou seguindo com satisfação a sua evolução, pelo menos, em termos de publicação.
O que me levou a lê-lo foi a premissa de um componente psicológico e de loucura. É um conto intenso e trágico que, regra geral, não figura na minha lista de livros/contos a ler , no entanto, a curiosidade levou a melhor e aventurei-me nas poucas páginas que retratam Amanda e dei por mim a afeiçoar-me à protagonista, embora o desfecho final fosse previsível desde a primeira linha. A forma como termina é, sem dúvida, dramático, e está ao nível da construção da própria personagem.

Separação de Lauren DeStefano

domingo, 11 de janeiro de 2015

Sinopse: Após ter suportado o que há de pior em Vaughn, Rhine encontra um improvável aliado no seu irmão, um inventor excêntrico chamado Reed. Obtém refúgio na sua casa em ruínas, apesar de as pessoas que deixou para trás se recusarem a permanecer no passado. 
Enquanto Gabriel assombra as memórias de Rhine, Cecily está determinada a continuar ao lado de Rhine, embora os sentimentos de Linden estejam ainda divididos entre ambas. Entretanto, o crescente envolvimento de Rowan na resistência clandestina obriga Rhine a procurá-lo antes que faça algo de irremediável. Mas o que descobre pelo caminho tem implicações alarmantes no seu futuro e no passado que os pais nunca tiveram oportunidade de lhe explicar. 

Opinião
Se há uma coisa que é notória no decorrer dos volumes é o desenvolvimento de Cecily, a mais nova das irmãs-esposas. Cecily é uma daquelas personagens que é um "gosto que se adquire com o tempo", com a sua personalidade errática e intensa. É-nos apresentada como uma criança mimada que é obrigada a crescer e, sem dúvida, uma das personagens fulcrais e mais cativantes nesta trilogia. Cecily que passou de criança, a mãe e depois a viúva e assassina no espaço de três livros.


Delírio de Laure DeStefano

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Sinopse: Para Rhine de dezassete anos, a arriscada fuga do casamento polígamo parece ser o princípio do fim. A evasão leva Rhine e Gabriel a uma armadilha sob a forma de uma feira popular, cuja dona mantém várias raparigas prisioneiras, Rhine acaba por fugir de uma prisão dourada para se meter noutra ainda pior. 
A jovem acaba por percorrer um cenário tão sombrio como o que deixou há um ano - que reflecte os seus sentimentos de medo, desespero e desesperança. 
Com Gabriel a seu lado está decidida a chegar a Manhattan para se encontrarem com Rowan, o irmão gémeo, mas a viagem é longa e perigosa e o que Rhine espera que seja uma segurança relativa revelar-se-á muito diferente. 
Num mundo onde as raparigas só vivem até aos vinte anos e os rapazes até aos vinte e cinco, o tempo é precioso e Rhine não tem como escapar nem iludir o excêntrico sogro Vaughn que está determinado a levá-la de novo para a mansão... a todo o custo. 

Opinião: Enquanto Raptada tem um desenvolvimento lento, Delírio passa à velocidade da luz. Há uma maior variedade de acontecimentos, de ambientes e de personagens. Não estamos limitados à mansão e a Linden, Deirdre, Cecily e Vaughn. Se Raptada era uma experiência sensitiva Delírio não é, de todo, diferente. Há a exposição a realidades cruas e ainda mais duras que não são frequentes neste género literário, pelo menos de maneira tão exposta. E, se em Raptada a acção é maioritariamente interior, em Delírio há um balanço entre o conflito interior e exterior.

Raptada de Lauren DeStefano

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Sinopse: Graças à ciência moderna, todos os recém-nascidos são bombas-relógio genéticas - os homens só vivem até aos vinte e cinco anos e as mulheres até aos vinte. Neste cenário desolador, as raparigas são raptadas e forçadas a casamentos polígamos para que a raça humana não desapareça. 
Levada pelos Colectores para se casar à força Rhine Ellery, uma rapariga de dezasseis anos entra num mundo de riqueza e privilégio. Apesar do amor genuíno do marido Linden e da amizade relativa das suas irmãs-esposas, Rhine só pensa numa coisa: fugir, encontrar o irmão gémeo e voltar para casa. 
Mas a liberdade não é o único problema. O excêntrico pai de Linden está decidido a encontrar um antídoto para o vírus genético que está prestes a levar-lhe o filho e usa cadáveres nas suas experiências. Com a ajuda de um criado, Gabriel, pelo qual se sente perigosamente atraída, Rhine tenta fugir no limitado tempo que lhe resta. 

OpiniãoSimplesmente adorei a premissa do livro. Há setenta anos a ciência aperfeiçoou a arte dos seres humanos e todas as doenças foram exterminadas, o sistema imunológico foi estimulado e os partos naturais deixaram de existir, sendo que os embriões de primeira geração prosperaram, enquanto as outras gerações nasceram fortes e saudáveis mas depois pereciam - aos vinte anos para as mulheres e vinte e cinco anos para os homens. Tenho curiosidade em saber o porquê da diferença dos cinco anos, a escolha, no entanto, penso que tem um fundo genético entre os dois sexos. Raptada tem um desenvolvimento lento que possibilita um desenvolvimento ao nível das personagens, por isso não é de todo um ponto negativo. Não é um livro em que a ação sucede-se a cada página, mas sim onde as palavras - ou ausência delas - ganham um maior destaque, uma vez que grande parte do conflito é interior. É explicitamente cru, não há palavras bonitas para representar o roubo da infância e, sem dúvida, é um dos pontos mais positivos. Não há uma romantização da situação. Lê-lo é, sobretudo, uma experiência sensitiva.

| Review | A Seleção de Kiera Cass

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Sinopse: Para trinta e cinco raparigas, A Seleção é a oportunidade de uma vida. É a possibilidade de escaparem de um destino que lhes está traçado desde o nascimento, de se perderem num mundo de vestidos cintilantes e joias de valor inestimável e de viverem num palácio e competirem pelo coração do belo Príncipe Maxon. No entanto, para America Singer, ser selecionada é um pesadelo. Terá de viver as costas ao seu amor secreto por Aspen, que pertence a uma casta abaixo da sua, deixar a sua família para entrar numa competição feroz por uma coroa que não deseja, e viver num palácio constantemente ameaçado pelos ataques violentos dos rebeldes. Mas é então que America conhece o Príncipe Maxon. Pouco a pouco, começa a questionar todos os planos que definiu para si mesma e percebe que a vida que sempre sonhou pode não ter comparação com o futuro que nunca imaginou.  
SynopsisFor thirty-five girls, the Selection is the chance of a lifetime. The opportunity to escape the life laid out for them since birth. To be swept up in a world of glittering gowns and priceless jewels. To live in a palace and compete for the heart of gorgeous Prince Maxon. But for America Singer, being Selected is a nightmare. It means turning her back on her secret love with Aspen, who is a caste below her. Leaving her home to enter a fierce competition for a crown she doesn't want. Living in a palace that is constantly threatened by violent rebel attacks. Then America meets Prince Maxon. Gradually, she starts to question all the plans she's made for herself—and realizes that the life she's always dreamed of may not compare to a future she never imagined.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan